Aguarde...

CECGP

SVT Consultores
CECGP

SÃO LUÍS É A 5ª CAPITAL MAIS VIOLENTA DO PAÍS, DIZ PRESIDENTE DA OAB-MA

11 de Outubro de 2013
Compartilhar

Desestruturação progressiva do sistema de segurança pública e a presença de organização criminosa foram às causas principais para o aumento da violência no estado


  • Imagem

Publicação por Ismael Araújo em O IMPARCIAL

“Desestruturação progressiva do sistema de segurança pública e a presença de organização criminosa foram às causas principais para o aumento da violência no estado”, afirmou o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil da Seccional do Maranhão (OAB-MA), Mário Macieira, durante coletiva a imprensa ocorrida na tarde de ontem, 10, na sede da ordem, no Calhau. Segundo informações do Ministério da Justiça, São Luís é quinta capital mais violenta do país e, somente este ano, foram registrados 587 homicídios apenas na capital e dentre esses 37 mortes em presídios. 

O secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, desconhece desses dados estatísticos. Ele informou que de acordo com o “Mapa da Violência 2013” do Ministério da Justiça, o Maranhão é o quinto estado menos violento da região nordeste e em relação a nível nacional é o 17º. Especificamente a capital, no momento, não possuía em mãos as informações condizentes.

Em se tratando da desestruturação do sistema de segurança, Aluísio Mendes disse que o número de policiais é insuficiente para atender toda a demanda. Mas, conseguiu realizar um dos maiores concursos públicos do estado em que foram ofertadas mais de duas mil vagas para soldado da Polícia Militar e cerca de 500 para investigadores da Polícia Civil. 

Como ainda comentou que nestes últimos anos, a secretaria tem investindo em equipamentos de tecnologia para desenvolver um trabalho seguro e profissional. “Na verdade, há anos que não tinha ocorrido um grande concurso para o ingresso de servidores da Segurança Pública. Os novos homens requerem de tempo para serem formados e com isso desenvolver as suas funções na rua”, declarou o secretário. 

Criminalidade em alta 

“A sociedade está sobressaltada e reina a sensação de insegurança, pois, todos acreditam em qualquer boato de onda de violência”, enfatizou Mário Macieira que estava acompanhado na coletiva do vice- presidente da OAB-MA, Valdênio Caminha; o conselheiro Adriano Campos; o presidente do Conselho de Comissão Prerrogativa, Erivelton Lago; o vice- presidente da Comissão de Direitos Humanos, Rafael Silva; e o secretário geral, Ulisses Martins. 

A comissão da OAB-MA está preocupada com a onda de violência que está reinando no estado, principalmente, nestes últimos 10 anos. Ainda este mês, vai entrar em contato com o Governo do Estado, Ministério Público e a Defensoria Pública para que possam tomar as devidas providências. Está prevista para a próxima semana, data ainda será marcada, a realização de um ato público com a participação da comunidade em prol da elaboração de uma verdadeira política pública que combata a criminalidade no Maranhão. 

O presidente da ordem chamou atenção, que no momento, há um policial militar para 876 mil habitantes, enquanto, um investigador da PC para um montante de 3.117 pessoas. Pois, a porcentagem é de 4,07% policiais militares sendo que a média nacional é de 11%.





Listar notícias