CECGP

Se o que fazemos não é útil, vã é a glória…

FEDRO_LIVRO

A Biblioteca do CECGP e da SVT Faculdade foi enriquecida com a chegada de uma edição recente da obra de Tito Júlio FEDRO (século 1 d.C) fabulista alforriado pelo imperador romano Augusto cujo gênero literário – a fábula – deu notoriedade a poucos gênios como ele e a exemplo do grego Esopo e do francês La Fontaine.

Um de seus apólogos – que será utilizado como dístico por nossas instituições – encerra a seguinte lição: “nisi utile est quod facimus, stulta est gloria” – Se o que fazemos não é útil, vã é a glória…
A fábula:
Numa das suas fábulas, acerca da proteção que os deuses concedem às árvores, conta Fedro que estes estavam divididos sobre o assunto: enquanto Júpiter escolhia o carvalho, Vénus preferia a murta, Febo elegia o loureiro, Cibele gabava o pinheiro e Hércules exaltava o álamo. Como, entretanto, Minerva se admirava de só terem sido escolhidas árvores estéreis, a deusa inclinou-se antes para a oliveira, só porque esta dava frutos. Atalhando a questão e louvando a sabedoria de Minerva, disse Júpiter:
“Se não for útil aquilo que fazemos, a glória é vã”.
Fábulas III, 17, 12

Compartilhe!

Rolar para cima